quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ímã


O fulgor dos teus olhos negros me fascina
Que num olhar lascivo dispara em fagulhas
Um tiro certeiro que nos meus mergulha
Respondendo fogo minha mente maquina

Em teu íntimo leio que me desembrulha
E em teus olhos vejo que tu me pagina
Os meus pensamentos sei que imaginas
Enquanto meu ávido olhar te patrulha

E nessa dual troca os sonhos se fundem
As mentes fecundas tornam-se oficinas
Vivificam as almas ao tempo que as nutrem
Tramas que se enredam por sob uma cortina
Promessas que olhares por tempo perdurem
Revela-se uma chama em consumada sina.

Beto Acioli

2 comentários:

betoacioli disse...

Que maravilha!!!!Grato por compartilhar minha poesia neste lindo blog...Parabéns!!!Seguindo-te! Abraço!

Ely disse...

Obrigada por permitir compartilhar-me
de suas lindas e profundas poesias.
Um grande abraço.